segunda-feira, 29 de novembro de 2010

sem título

Estou há dias tentando escrever um novo capítulo, e eu simplesmente não consigo. Queria fazer das minhas palavras uma espécie de esboço, onde eu pudesse erguer uma porta dos fundos e descrever uma fuga homérica de todo esse oco cheio de nada em que me perco e me encontro e me confundo e me escondo. Mas é como se eu brigasse com as minhas lembranças e saísse sempre uma casquinha da ferida, fazendo com que sangre novamente. E até que eu aprenda que não sou eu quem devo sair de dentro de mim...

Um comentário:

  1. Olá, adorei mesmo o post. Como adoro sempre o seu blog, te presenteei com o selinho de blog favorito, entra lá no meu e dá uma olhadinha.


    Beijos!

    ResponderExcluir