sexta-feira, 16 de setembro de 2005

para-quedas

É.. quando eu acho que vou cair, que to indo pro chão, a queda para no teu ombro e, sei lá como, você sempre consegue fazer as coisas parecerem não tão ruins assim. Consegue me jogar pra cima e, do teu lado, eu me sinto cada vez mais longe do chão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário