domingo, 10 de fevereiro de 2008

Que bendito seja

Os segundos como horas, os minutos como dias. Todo esse tempo que engorda tanto enquanto eu engordo de chocolates comidos conseqüentes a sua falta. Esses dedos faltando unhas a sua espera que me anseia. Os tic’s que me devoram e os tac’s que me cospem fora. A noite que eu não durmo esperando pelo teu boa noite, palavras essas que não podem ressoar em meu ouvido, de pertinho, me esquentando, me confortando. Mas se eu dei mesmo a sorte elas podem vir aos meus olhos.
É, esse tempo maldito que se demora tanto na minha solidão, mas se vai tão rápido quando posso te beijar cheirando, te tocar olhando, e me arrepiar te vivendo. E se sua boca se cala não para me beijar o seu silêncio tortura quando os meus pensamentos querem pensar o pior. Os meus pensamentos mais malditos que o tempo que me faz imaginar te perder. E por essas e todas as outras coisas minhas pernas chegam a tremer.



É o amor, o amor - esse outro maldito – que bate aqui...

3 comentários:

  1. em pensamento estava melhor.

    estou incapacitada de lhes escrever.

    ResponderExcluir
  2. Amanditaaaaa lindona
    powwwwwwww este texto foi de cair o cu da bunda...exatamente oq eu sintu por um certo alguem que naum me pertence UHAUhauhUAHhauHAHa meu ate choeri juro ....hj to melancolika vontade de ter e naum ter sabe....aiii que aflição....se lagrimas forem fazer eu perder otodos os kg que ganhei comendo brigadero meu Deus escreve maiiiiiisssssss por favor ....AHuahUHAuhaHUAHa....lindo lindo lindo...parabens lindona bjokas!!!!!!

    ResponderExcluir