quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

sobre segurar-se

Sincronicidade me confunde. Às vezes eu só acho que eu tô atrapalhando tudo... e eu sinto vontade de ir embora constantemente quando esses surtos me atingem. Fico segurando a boca e o coração o tempo inteiro. Até os dedos eu seguro algumas vezes. Se um dia eu me soltar, nem sei de que tamanho eu fico, nem sei até onde eu chego, nem sei o que eu vou alcançar. Só espero que quando eu me soltar eu tenha alguém por perto pra me segurar. Quer dizer, se eu me soltar a tendência é que eu vá pra longe, não é mesmo? Já sou perdida o suficiente pra ir parar num lugar desconhecido.

2 comentários:

  1. Mas ninguem segura quem tem asas...então voe,o mundo é lindo e merece ser descoberto...

    ResponderExcluir