quarta-feira, 2 de janeiro de 2013

tudo novo

Sei que uso as mesmas palavras, sei que insisto em vaguear sobre historias um tanto dramáticas ou muito românticas, ou as duas coisas juntas - não sei escrever sobre o que acontece fora de mim. Mas garanto que é direcionado a novos rostos.
 Aqui escrevo de dois mil e treze, de um número impar, mas que vira par, correndo pra não estar sozinho. E quando par é dois, quando par somos eu e você, as manhãs, as tardes e as noites não são tão longas quanto as madrugadas que fogem tanto de mim e do meu controle do tempo. Posso, talvez, nem te amar pra sempre e te querer eternamente e essas coisas todas que as pessoas dizem sem poder garantir, mas esse tipo de declarações, pra mim, já não são a motivação de tudo...
O ar que eu respiro pode me acordar e o som da chuva me dormir como criança. E eu posso sorrir com qualquer palavra sua ou simplesmente bocejar bem grande, nem dependeria de você. Eu falo de bom humor, de ter a sorte de acordar bem. Da sorte que é acordar do seu lado.

2 comentários:

  1. Linda, linda linda =) Que tudo seja novo, e que seja lindo, por todo o tempo que for! =)

    ResponderExcluir
  2. Um bem humorado ano para você, Amanda!

    ResponderExcluir