quarta-feira, 23 de abril de 2008

Penúria.

Há muito, muito tempo - ou talvez não tanto quanto isso - havia uma senhora muito chique, toda pérolas, caviar e cremes.
Nos cocktails e nas vernissages, a senhora pérolas, caviar e cremes esvaziava meticulosamente a garrafa do champanhe, e de “Möet et Chandon” no ouvido, corria para a parede oeste do seu “appartement”, para escutar a sua vizinha, toda risos, suspiros e sandálias de praia.
Um dia a senhora risos, suspiros e sandálias de praia mudou-se dali, deixando a senhora pérolas, caviar e cremes perante um dilema.

Nas reuniões dos AA, a senhora pérolas, caviar e cremes conheceu o senhor desemprego, futebol e violência doméstica.
A partir desse momento, muitas horas foram gastas a discutir o vazio, o cinzento e a distância das estrelas.

Um comentário:

  1. Algo tão lindo e simples,não podia ser escrito por alguem muito diferente disso!

    ResponderExcluir