domingo, 25 de abril de 2010

ainda que sem arco-íris

Que chuva linda - ela pensou – olhando para aquele céu que parecia o palco de um teatro. As nuvens se vestiram de cortinas para apresentar naquela tarde cinza um espetáculo jamais visto – o espetáculo da solidão que sorria. Aquelas gotas representavam as pessoas que passaram, feito garoa fina. Houve atores ruins, não souberam mentir. Esses bateram de cara no vidro da janela, sem muita força, e escorreram. Outros ainda tiveram seus minutos de fama, foram granizo, fizeram barulho. Mas todos caíram no final. E ela ali, assistiu ao espetáculo sozinha e sorrindo, afinal, esse era o tema da peça. Acendeu seu cigarro e ficou lá, vendo os atores caírem por entre as cortinas de nuvens. Apreciou todas as cenas passadas e refletiu sobre a moral da história. Sorrindo, na sua solidão tema da tarde cinza.

3 comentários:

  1. Parabéns pelas atividades que vão contra a inércia da Humanidade......Muito Bom.

    Sucessos

    Wladi

    ResponderExcluir
  2. mto boa essa idéia das gotas, dela assistir a vida assim através do vidro...gostei bastante!

    ResponderExcluir
  3. "Sorrindo, na sua solidão"
    A frase mais linda desse texto,ando assim,sorrindo sozinha...

    Beijos,menina =*

    ResponderExcluir