terça-feira, 22 de dezembro de 2009

desvantagem

Quando se trata do que mais amo, me afundo em intermináveis explicações primeiramente para tentar descrever o que é amar. Porque tanta gente como eu, como agora, passam longos dias em procura constante, meio que na contra mão, sem sentido na frase, sem sintaxe ou vírgula que separe (e sem aspas).
É pouca nobreza para estimáveis bilhões de pessoas, tantas, tantas.
O que Deus quer com todo mundo? Afinal, pares de olhos para os cegos, caolhos e até defeituosos. Todos do mesmo ciclo, que dizem que acaba da mesma forma. Uma pessoa tropeça na rua, rompe pequenos ligamentos e desaparecem com a sua vida. Ela se dissolve como açúcar na chuva, o açúcar é doce e a chuva o torna sem gosto algum. A árvore tem sangue de arvore, e o papel que escrevo quer dizer muito mais que uma árvore estática. O vento sopra essa arvore e a deixa em pé de guerra comigo. Estamos as duas em movimento, mas ela tem por si uma vantagem de ter alguém junto dela fazendo com que cada parte se mova. E seu eu, agora, parasse de respirar...

Um comentário:

  1. entendo bem essa coisa que você diz.




    mas levanta essa cabeça ai, você ta muito tristonha e não é assim que você vai conquistar o mundo. :)

    ResponderExcluir