quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

diário

"Que coisas são essas que me diz sem dizer, escondidas atrás do que realmente quer dizer? Tenho me confundido na tentativa de te decifrar, todos os dias. Mas confusa, perdida, e sozinha, minha única certeza é que cada vez aumenta ainda mais minha necessidade de ti. Torna-se desesperada, urgente. Eu já não sei o que faço. Como pude cair assim nesse poço fundo? Quando foi que me desequilibrei? Não quero me afogar. Quero beber tua água.
Não te negues, minha sede é clara."

8 comentários:

  1. a gente sempre se perde na imensidão da mente de quem amamos...

    ResponderExcluir
  2. Ao anônimo cujo comentário prefiro não aceitar:


    HÃ??? Do que você ta falando???
    o.O

    ResponderExcluir
  3. Adorei Chará. "Quero beber tua água. Não te negues, minha sede é clara". Tambeeem quero isso. uh/
    Beijão
    Mandy

    ResponderExcluir
  4. nossa, agora fiquei curioso! aceita! aceita! haha...

    ResponderExcluir
  5. "Ódio produz casamentos duradouros. O ódio não suporta a idéia de ver o outro voando livre, para longe...
    O ódio segura, para que o outro não seja feliz.
    O ódio gruda mais que amor.
    Porque o amor deixa o outro voar..."

    (Rubem Alves)




    Sempre por aqui.

    ResponderExcluir