sábado, 6 de fevereiro de 2010

prevenção

Percebeu que tinha alguém no canto, então colocou seus óculos pra enxergar. Se aproximou e:

- Oi.
- Vai embora.
- Mas... eu só te disse "oi".

Os dois se encararam enquanto ela virava aquele copo com gelo e água (como ele preferiu pensar).

- Não importa o que você disse: falar comigo ou tentar entrar na minha vida, seja lá de qual jeito for, já significa que você vai sair dela. Estou poupando trabalho para ambos os lados. Vai embora.

Enquanto ela pedia outra dose ele tentava entender o motivo. Porque aquela menina, que não passava dos 20, poderia afirmar de forma tão segura que todo mundo sumia da vida dela? Ela parecia ser tão divertida, intelingente, sincera - e era! Era tão bonita. Como poderia afirmar que ele iria embora? E ai ele foi. Mas foi sem entender. É, disso ele tinha certeza: ele não entendia!

Nem ela.

4 comentários:

  1. acho que só o destino tinha a resposta...

    ResponderExcluir
  2. ela o mandou embora de imediato pq ele era um puta nerd. teve q pôr os óculos pra enxergar o q era q tava no canto, haha. puta fundo de garrafa, na hora já imaginei a cara do fracasso. rs... e ainda "preferir pensar q a vodka é água" é outra pista pra tamanha nerdice! haha

    ResponderExcluir
  3. é, confesso que pensei num cara bem inocente quando escrevi. haha

    ResponderExcluir
  4. Renego.
    Renego tudo.
    Renego mais do que tudo.
    Renego a gládio e fim todos os Deuses e a negação deles.
    Mas o que é que me falta, que o sinto faltar-me no estômago e na circulação do sangue?
    Que atordoamento vazio me esfalfa no cérebro?

    Alvaro de campos.

    Achei que encaixava aqui

    ResponderExcluir