quarta-feira, 17 de fevereiro de 2010

para o que importa e que não comporta mais

Talvez eu continue molhando o meu rosto. Continue porque vejo tudo, e apenas me convido a fingir não ver. Os olhos fechados ainda sentem dor. Desistir seria então abrí-los. Desistir seria então ter coragem de afastar da visão aquele tão acostumado quadro mal pintado. Talvez eu continue molhando o meu rosto. Continue porque me deixo levar pelo mal gosto, e para onde só sei amar. Quando eu mudar, voltarei para trás, para quando antes eu não molhava o meu rosto, e quando antes do antes, meus olhos estavam sempre abertos.

6 comentários:

  1. "Continue porque me deixo levar pelo mal gosto, e para onde só sei amar."
    ADOREI! Parabéns Amanda.
    beijos <3

    ResponderExcluir
  2. a gente volta a abrir os olhos, uma hora dessas. mas nunca mais vemos as coisas com os mesmos olhos..eles precisam mesmo descansar as vezes.

    ResponderExcluir
  3. lindo :)
    adorei seu jeito de escrever *--*

    ResponderExcluir
  4. Poxa, deu vontade de te abraçar...
    Senti cada gota salgada dessas palavras =T

    Deixo beijos e chocolates =*

    ResponderExcluir