segunda-feira, 1 de março de 2010

não gosto de você

"Mas dessa vez tô ignorando o telefone. Mesmo que ele fique no meio das minhas pernas o dia todo esperando um telefonema seu. Mas você jamais vai saber disso. (...) E eu corro no espelho de novo e repito cem vezes que não gosto de você. Não gosto de você. Não gosto de você. Não gosto de você. Porque se eu gostar de você, eu sei que você vai embora. E eu simplesmente não agüento mais ninguém indo embora. Porque nessa vida maluca só se dá bem quem ignora completamente a brevidade da vida e brinca de não estar nem aí para o amor. "

[Tati Bernardi]

4 comentários:

  1. acho q a idéia não é "não estar nem aí para o amor", mas dar valor apenas ao amor que vivemos de verdade, não o q nos ilude com migalhas mas nunca traz felicidade. mas ainda vai chegar um dia q vc só dará valor àquele amor q te faz bem... rs

    ResponderExcluir
  2. ah, amo a tati, ela é um gênio *-*

    ResponderExcluir
  3. Adorei *-* muito muito muito mesmo.
    Beijos Xará.

    ResponderExcluir
  4. Se trata exatamente de brincar de não estar nem aí para o amor.
    Parece um tanto frio falar assim. Mas é o que é. Finja então!
    Diz que está apaixonada, quando não está. Seduz sem a real intenção de amar.
    Faz gostarem de você. Mostra o que querem ver.
    Iluda!
    Deixa o telefone tocar...por maior que seja a vontade de atender. Solta! Mesmo querendo prender.
    Brinca. Ou prefere ser o brinquedo?
    Parece um tanto frio falar assim.
    ...Ou não.
    Agora eu ja cansei de brincar.
    To indo embora. Pra Pasárgada talvez...
    Onde terei a mulher que quero, na cama que escolherei.





    Sempre por aqui.

    ResponderExcluir