domingo, 28 de dezembro de 2008

eu repito:

Não carece de meias palavras ou de expressões divididas em fotos três por quatro. O quanto é exagerada só ela mesma sabe em seu distúrbio pós dezoito anos. Elimina as possibilidades de emprego, tem a esperança de uma aliança no dedo. Acorda às duas da tarde e toma um copo de café frio, no verão que parece inverno, ela permanece incrivelmente feliz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário