quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Terráqueos insetos

O ser humano é o ser mais complexo e contraditório da face da terra. Ele toma banho pra acordar e pra dormir. Tem aquele que toma banho em pé, aquele que toma banho deitado e ainda aquele que toma banho sentado. E há quem julgue. É só uma questão de preferência. Tudo é uma questão de preferência.
Ainda não entendo, terráqueos, como que pode, em um único mundo, vendo as mesmas coisas, possam existir pessimistas e otimistas! Há quem fale "vai melhorar..." enquanto outro fala "pior não poderia estar". Como que pode?
Como alguém pode gostar TANTO de uma coisa que outro humano odeia até a morte? O que faz as pessoas tão diferentes? Não venham me dizer que é o meio, porque se for analisado de cima, o meio é sempre o mesmo: vive-se no mesmo planeta!
Por que diabos as pessoas amam? Quem ama, sofre, e isso é um fato. Pode não sofrer durante o processo, mas no fim é uma dor imensurável. Então, para que amar? Pra sofrer? Ok, é um sofrimento mínimo diante dos prazeres únicos que um amor nos traz. Mas ainda assim é sofredor.
E ha ainda aqueles que perdem tempo escrevendo sobre como é complicado ser. É tudo uma perda de tempo. A vida é uma perda de tempo.
Nascem todos iguais, sem cabelo. Crescem loiros, morenos, ruivos, verdes, roxos, rosas... morrem todos de cabelo branco (segundo a linha normal da vida), e acabam como cinzas num vaso ou decompostos por vermes. Por que se acham diferentes o suficiente pra desprezar o próximo se são todos iguais? Quem os deu o direito de pensar assim? Não passam de um inseto por pensar assim. Grande e asqueroso.
Um dia talvez, entre vocês, terráqueos humanos e insetos, eu entenda o porquê de tudo, por que a vida é fácil pra uns e difícil pra outros. Talvez eu entenda... ou não.

[29/10/07]

3 comentários:

  1. é mais interessante falar dos seres humanos quando vc pensa sobre eles/nós como um todo, e num grande período de tempo. tipo, analisar a vida de um italiano não vai ser algo tão diferente, pode até mesmo ser bem sem graça, mas ver toda a civilização desde Roma antiga até hoje soa bem mais interessante...por assim vai. por isso acho q se vivêssemos mais, alguns séculos e tal, talvez fosse mais interessante na hora de parar pra pensar na vida e tal. hehe

    ResponderExcluir
  2. então. é bem simples a resposta que você procura. ao menos na minha opinião. se o homem definitivamente não é o centro do universo, então não há motivos para existir uma razão, um sentido na vida humana. porque seria admitir que viemos com um propósito de fazer alguma coisa pelo mundo. mas você mesma disse: "Quem os deu o direito de pensar assim? Não passam de um inseto por pensar assim."
    :)

    ResponderExcluir
  3. então, na verdade a resposta que você procura é bem simples, ao menos pra mim. se você realmente acredita que o homem não é o centro do universo, então porque você acha que a vida humana deve possuir algum sentido em especial? se somos apenas mais um no mundo, como você diz que "Não passam de um inseto por pensar assim", somos apenas um ser a mais que existe e vive.

    ResponderExcluir