quarta-feira, 1 de agosto de 2012

no piscar da folha que cai

Se passa tanto tempo desejando a mudança que não se vê ela acontecendo. E quando se vê, estamos lá, com a nossa mão esquerda cruzando os dedos da mão direita de uma nova pessoa dentro daquele carro diferente, dirigindo em uma rua que a pouco tempo atrás você não conhecia, vindo de uma casa que a pouco tempo atrás você não frequentava e indo pra uma casa que a pouco tempo atrás não era a sua. Mas agora é. Nem café você toma mais, agora é chá. De camomila, erva doce, verde, leão. Cada dia prova um sabor novo pra adicionar a coleção.

Tudo muda, tão rápido, e a gente não nota. Mas, nesse de repente, desse piscar de olhos de quando aquela folhinha morta bateu no para-brisas do carro e você foi apreciar ela voando… é ai que você vê tudo novo, tudo lindo de novo. Outro capitulo pra você viver, novinho em folha. Várias e várias folhas branquinhas te esperando, num capítulo que você tem a chance de fazer tudo diferente. Mais claro. Mais limpo. Mais bonito. É, um capítulo novinho em folha… daquela folhinha que morreu e caiu pra outra folha novinha nascer no lugar dela.

Um comentário:

  1. Lindo Demais... Tens fortes influências de Clarisse Lispector!

    ResponderExcluir