quinta-feira, 16 de julho de 2009

ainda restava um pouco de café na xícara

Mãos trêmulas e coração disparado
a janela balança com a velocidade do vento
gosto demais de você pra te matar
nunca vou conseguir levantar dessa cama

nunca

Nenhum comentário:

Postar um comentário